google analytics

domingo, 29 de agosto de 2010

Nota desafinada

Ola meninos e meninas sapekas!
Tudo bem com vocês? Eu estou bem obrigada.
Já aviso de ante mão que o conto de hoje pode não agradar a todos, pois nem tudo na nossa vida é lindo e maravilho, mas na hora parece que agente fica cega, só vê o brilho e isso parece bastar, mas cedo ou tarde agente cai do cavalo e bate o arrependimento, então hoje eu lhes contarei uma das vezes , se não a mais decepcionante, em que fiz sexo mais decepcionantes da minha vida até agora.
“Na minha época de rebelde eu já não era mais adolescente (não pela idade) mas ainda tinha meus momentos, eu já fui tiete, que gritava e fazia escândalo atras dos seus ídolos, eu ia em todo show de uma certa banda, eu não me cansava de ouvir o belo som e ainda ver ele cantando, se eu fechasse o ouvido eu podia viajar e ir ao nirvana (trocadilhos musicais a parte) e eu ia em todos os shows, não faltava um se quer tudo para ver meu ídolo ali, mesmo sendo socada cotovelada, queimada com bituca , pisoteada e xinxada pelos marmanjos, eu me dava por satisfeita só de poder vê-lo assim de pertinho, eu cantava todas as músicas olhando para ele, uma fã de carteirinha.
Varias vezes eu tentava matar o seguranças e todas as outras garotas para entrar no camarim, mas sem e olha que eu tenho um pouco de sorte para essas coisas, mas parece que os seguranças sentiam o cheiro de fã histérica exalando do meu corpo, e eu voltava para casa com apenas as lembranças.

O tempo passou, o lugar onde os show eram realizados fechou e eu raramente podia ir em show deles agora, mas minha fã interior num deixou de existir, só estava adormecida, quando ao conversar com o pessoal numa mesa de bar combinando o churrasco de aniversario de uma amiga queríamos um pessoal para fazer um som, tocar umas musicas e um amigo que trabalha comigo se oferecer para tocar no churrasco, ia falar com uns amigos dele de uma banda que ele tinha das antigas, ai ficamos conversando sobres bandas e tal até que descobri que meu amigo era amigo de longa data do meu artista ! E que ele era um dos amigos que estariam no churrasco, minhas pernas tremeram, a primeiro momento eu me senti em êxtase, mas ao chegar em casa e ficar pensando sobre o fatídico dia que iria conhece-lo, nervosa e imaginando mil coisas... e logo o dia chegou e eu acordei cedo, cai da cama as 7 da manha de ansiedade, ficava olhava o relógio a cada segundo até que estava na hora de me arrumar, entrei no banho e pensava nele profundamente enquanto deixava a agua quente cair sobre meu corpo, o vapor d´agua criou um clima terno e aconchegante, a pele estava adormecida (ou era eu que estava viajando demais ?) minha mão corria suave pelo corpo ensaboando-o até chegar ao seu destino, minha bucetinha já estava quente, pulsando e me masturbei ansiosa pelo dia que conheceria meu ídolo, mas eu estava insaciável, sai do banho , comecei a passar meus cremes e minha mão pelo meu corpo já começaram a me excitar de novo e me masturbei mais uma vez (haja amor próprio, santo deus !). Fiquei horas escolhendo a roupa, escolhia uma no armário tirava uma foto no espelho e olhava e escolhia outra.. fazendo isso com quase todas as roupas do meu armário e nada parecia bom, com o tempo se acabando e sem condições de ir ao shopping comprar uma roupa nova eu vesti aquilo que eu achei melhor, era um vestido frente única branco e uma sandália rasteirinha... sem sutiã e calcinha branca. Com meu cabelo vermelho toda de branco estava me sentindo um anjo, um anjo caído pelo pecado da luxúria, mas ainda assim uma anjo de traços delicados, e sorriso encantador, olhos que mostravam os desejos mais intensos (to me gabando demais né ? Melhor eu parar).

Já elevador, reparei que o tiozinho ta tenso ao meu lado (eu sabia que estava arrasando), então logo que sai do elevador o pai da aniversariante solta um “PORRA!” muito alto porém muito espontâneo, eu fiquei sem graça não sabia onde enfiar a cara, cheguei no churrasco la pelas 4 horas, muitos dos meus amigos já estavam lá, mas meu musico não, mas já estavam preparando os equipamentos, então fui direto para o freezer pegar a minha latinha de cerveja eu passei propositalmente pelo meio da “galera do freezer” e me me debrucei para pegar uma bem gelada, podia sentir os olhos queimando sobre mim, pra minha bundinha, quando eu na pegada de excitar alguem eu acabo entrando no clima e excitando todos que estão a volta. Eu fui desfilando abrindo caminho onde passava, até chegar ao recanto dos músicos, cumprimentei a todos e fiquei por ali conversando com eles, acho que toda mulher já teve tesão por um musico e eu não sou exceção, pegava fácil qualquer musico ali, mas ele não saia da minha cabeça estava inquieta esperando por ele, louca para pular em cima dele e meter ali mesmo.

Então por fim ele chegou, parece que o mundo parou, tudo estava em câmera lenta, e pude ver cada detalhe do seu corpo, e na sua roupa, ele veio com uma roupa qualquer imaginei que ele fosse se arrumar lá (primeiro engano do dia , vamos contar ?) ele cumprimentou os amigos e ficou ali parado, sem falar nem ao menos me notou mas achei que era porque ele tava distraído e tal ( engano numero 2) então depois de alguns segundos eu dei um cutucão e ele se ligou, então ele me apresentou formalmente dizendo que eu era a fã numero um, que ia em todo show e tal, ele me olhou e simplesmente estendeu a mão, com o máximo de desânimo, ele nem apertou de verdade a minha mão, fiquei ali com aquela cara de tacho sem saber o que tinha acontecido, sem entender nada, meu amigo viu a minha frustração e disse para eu relevar porque ele estava de ressaca, havia tocado na noite anterior e tal então cometi o pior erro (engano numero 3), eu relevei. Fiquei o churrasco todo ali na área dos músicos cantando e dançando, comia os pedaços de carne a com a mãos só para lamber os dedos depois na intenção de deixar-lo louco mas nada acontecia, e eu já estava ficando cansada.

Durante o intervalo o amigo dele falou algo no ouvido dele, imagino que foi algo do tipo “porra a mina ta louca para dar pra você, e tu vai ficar ai assim, vai ficar feio negar fogo hein !?” então deu uns meninos olhou pra mim e fez sinal com a cabeça para que eu o acompanhasse. Na área dos músicos havia um banheiro só para eles, era um banheiro que ficava atras deles, e la fui eu com o tesão subindo rapidamente mas forte do que se não tivesse descido, entrei no banheiro só deu tempo de vê-lo encostando a porta e já rolou o beijo, eu comecei a beija-lo, realizando meu sonho de menina, levantei até o pézinho, eu estava no céu, beijando o cara por quem tantas noites sonhei, mas a vida é feita na terra, e passada a euforia eu vi que o beijo não estava encaixando sabe? Seila beijo estranho enfim resolvi explorar outras partes, fui beijando seu pescoço , passando a mão no seu peito, descendo pela barriga, tentando não pensar que aquela camisa era a mesma que ele jogava a pelada com o amigos, dada por um vereador qualquer, e fui descendo, nem me ajoelhei, fiquei de cocoras para não encostar naquele chão de banheiro, mas isso deu a ele a visão minha de pernas abertas mostrando a minha calcinha, e tirei o instrumento dele pra fora e comecei a chupa-lo, ele pôs a mão sobre a minha cabeça, tinha pensado “agora vai” (engano numero 4), ele então me prensou contra o seu pau, mas com força , parecia um troglodita, eu tava quase engasgando, ele ta praticamente metendo no desentupidor de pia, eu comecei a perder o foco , foi quando eu olhei para a porta, que estava aberta ! Os músicos estavam ali tomando cerveja , brincando com os instrumento, dando risada, disfarçando para o pessoal do churrasco que não podia ver, mas eles estavam ali vendo tudo, não deu tempo de raciocinar e meu ídolo me levantou e me colocou contra a parede pôs minha perna sobre o vaso e pôs a minha calcinha de lado, apontou seu pau e começou a me comer, eu não conseguia parar de pensar na porta aberta, eu estava fazendo sexo olhando para as pessoas me olhando fazer sexo, isso poderia ser muito excitante mas na hora não sei por que não foi nem um pouco, meu amigo estava parado olhando fixamente, paralisado e eu sendo comida pelo amigo dele olhando fundo em seus olhos, então fui virada de novo e colocada “segurando a parede” sobre o vaso, e ele começou novamente, eu já não estava mais ali, estava pensando no tamanho da cagada que eu havia feito, pensei no meu amigo ali vendo aquela cena deplorável, senti pena por ele, mas meus absortos pensamentos foram interrompidos pelo toque do seu celular, achei que era minha ultima tentativa de fazer algo excitante, era a mulher dele no telefone queria ver ele se contorcer para não dar sinais no telefone, mas ele nem se importou falava com a mulher no telefone me comendo sem ao menos tentar disfarçar, ele gritou desesperado quando descobriu que a mulher dele estava na porta do prédio e iria subir, eu descartada como se fosse nada, fui jogava como se fosse uma mesa de plastico atrapalhando a passagem.

Sai do banheiro , desolada e fui para um canto qualquer, fiquei vendo a selva de pedra, inconformada, e depois de um tempo meu amigo foi la me ver, ficou la sentado comigo, ele é um anjo, me fez sorrir e me distraiu. Hoje , que ele lê meus posts, sabe o quanto poderia ter aproveitado, quando encontro esse imbecil ele quer me cumprimentar e tal mas eu ignoro ponho meus óculos escuros, meu fone de ouvido e finjo que ele nem existe.”

3 comentários:

mariomdluffy disse...

tem coisas na vida em q ñ pensamos , mas faz parte dela

LEO disse...

A historia E maluca mas ficou na lembrança!

BJSSS
LEO
bom domingo e boa semana!

alguns fatos disse...

è coisas assim acontecem, de uma olhada no meu blog no texto mais um show de rockn rool.