google analytics

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Toda História Tem Um Começo

Oi leitores...
Sou nova aqui, então deixa eu me apresentar. Meu nome é alicia estou com 25 anos, sou ruiva (tingida), vermelho bem vivo, 55 kilos, 1,67 metro, sou jornalista e moro em sampa. Agora com mais detalhes... rs. Tenho uma pele branquinha e bem lisinha, do tipo mignon, seio pequenos mas bem desenhados, bem firmes, a bunda a mesma coisa, pequena mas bem redondinha e os homens ficam loucos quando eu empino-a... rs. Gostaria de contar minhas historias de forma cronológica ou conforme eu vá me lembrando delas, então vamos começar pelo inicio, como perdi minha virgindade.
Foi numas férias de verão, estava com XX anos (era menor de idade, mas já bem crescidinha, se é que me entendem...) como todos os anos eu e minha família fomos a praia, assim já conhecíamos muitas pessoas no prédio que faziam o mesmo que nós, mas desta vez havia uma pessoa nova, em um dos dias quentes eu e meus amigos fomos a praia, os meninos levaram a bola para uma pelada e nós nossas cadeiras e cangas, e ficávamos só observando, até que esse lindo rapaz me chamou a atenção, então perguntei – quem é esse garoto ?- é o filho do zelador... ele é um gato, né ?- passando isso aproveitamos bem o dia na praia aproveitei para me exibir um pouco e voltamos para o prédio, no caminho meu muso resolveu puxar assunto comigo, eu fui as nuvens nem ligava para o que ele estava falando, meus olhos estavam afixionados naquele corpo, eu nunca tinha me sentido assim antes, hoje relembrando penso como devo ter parecido inexperiente e boba, então combinamos de nos encontrar todos depois no salão de jogos mais tarde, eu subi e fui correndo para o banheiro, nem falei com ninguém, entrei no banho e la fiquei, fiquei pensando nele e fui ensaboando meu corpo,bem devagar.. até que cheguei a minha bucetinha, que a essa altura já estava encharcada... e fiquei ali com a agua caindo sobre o meu corpo se meus dedos deslisando sobre os lábios da minha bucetinha, eu perdi a noção do tempo... minha mente estava longe, meu corpo se arrepiava... quando bruscamente alguem bate na porta, era minha mãe perguntando se “alguem tinha morrido”, eu devia ter demorado bastante, mas não tanto quanto passei me arrumando... vesti uma saia, não muito curta, mas de tecido bem leve, uma blusinha de alça fina...na inocência dessa idade você num pensa no que vai de fato ocorrer , mas seu instinto fala por si... pus um perfume da minha mãe, acho que na ilusão de parecer mais adulta...rs
Chegando la já estavam todos, inclusive o meu deus grego, de camisa polo e calça jeans, simples porem combinava bem com a sua feição. Decidimos jogar sinuca, durante o jogo ficamos naquele jogo de provocação, pedi a ajuda dele já que não era uma e ele se aproveitava disso para se roçar em mim, gestos delicados mas que faziam ficar arrepiada, sua respiração no meu cangote quase fazia minhas pernas tremer, horas depois o pessoal resolveu subir , porque já estava na hora de fechar o salão, assim que todos saíram ele pegou pelo braço, já senti aquele frio na espinha, ele disse que tinha a chave do salão e que queria conversar a sós comigo, eu quase não tinha ar para responder, mas aceitei, chegando la não era preciso dizer nada, apenas os olhos eram o suficiente para dar o recado, ele me beijava com uma volúpia e eu me rendi ao desejo deixava que ele me guiasse nessa nova empreitava, suas mãos descobriam pontos que nem eu sabia, sua mão subia pelas minhas curvas levantando minha blusa e seus lábios iam descendo pelo pescoço, foi para o colo, até chegar aos meus seios, eu suspirei mais forte, ele parou assustado, ele não queria me forçar a nada, mas eu passei a mão em seus cabelos e forcei suavemente a cabeças dele de volta em meus seios,meu mamilo já estava duro como pedra, ele sugava, mamava, beijava, mordiscava e tudo mais a que tinha direito. Estava muito bom mas agora era minha vez de fazer alguma coisa para ele, então eu resolvi fazer o mesmo fui beijando todo o corpo eu queria aproveitar para aprender sobre o corpo masculino e fui descendo até que parei de joelhos, passei a mão sobre a sua calça e senti seu membro duro fazendo volume sobre a calça, então desabotoei as calças e coloquei seu membro para fora eu fiquei perplexica, eu nunca tinha visto um pinto assim muito menos tão de perto, tentei lembrar o que as garotas faziam naqueles vídeos que meu irmão assistia escondido, então peguei nele ainda meio sem jeito, comecei a masturba-lo, beija-lo, lambe-lo, então comecei a chupar e gostei e continuei chupando...ela já não estava mais conseguindo se segurar, então me pegou me virou e me deixou apoiada sobre a mesa e deixou minha bundinha empinada, toda aberta para ele, ele então começou a chupa-la e lamber meu cuzinho, eu também já num aguentava mais de tanto tesão, então me segurou pela cintura , e pôs seu pau na porta da minha bucetinha, se inclinou e sussurrou palavras doces em meu ouvido e forçou seu pau que entrou com dificuldade, senti aquela dorzinha incomoda, mas logo ela passou e ele estava todo dentro de mim, eu pudia sentir o pulsar de suas veia, suas bolas batendo em meu grelinho me fazia ir a loucura, suas respiração ofegante em minha orelha, vou tudo maravilhosa até que ele gozou, senti a porra quentinha jorrando dentro de mim, ao tirar senti o liquido escorrer pelas minhas pernas bambas, ele me deitou na mesa de sinuca e começou a me beijar com carinho e ficamos ali durante horas apenas curtindo o momento...

3 comentários:

Mia Black disse...

Nossa ficou muitooo bomm *-* parabéns querida, continue assim Alicia

Jessica disse...

*o* Taradão... Consegui imaginar a cena \o/ Uhul.. Me joga na cama e chama de indiana (6' hiHSIUHSAIUHASIUASH... Adorei, descreve muito bem ;* Continue.. Beijão

Anônimo disse...

viviane : fico mto bom alicia, deve ter sido bem gostozo (6